Você consegue


Reprodução: We Heart It


Todos já passamos por aqueles momentos em que acreditamos que não vamos conseguir fazer alguma coisa. Seja uma prova, um emprego, uma receita talvez.


Mas o problema é que nós usamos essa ideia equivocada como desculpa para não tentar. A receita pode até não ficar a melhor mas você vai ver o que deu errado e tentar mais uma vez, até conseguir.

 Eu tenho até uma história para provar o meu pensamento. Eu estava na varanda e já era noite quando estava no fim do meu livro, tentando entender a página em que estava. A minha prima de 3 anos tinha acabado de chegar quando pegou um papel e começou a pedir, com insistência, pra eu fazer daquele panfleto, um barquinho. Eu tentei me explicar, dizendo que não sabia realizar tal proeza. E ela continuava. Então eu falei: "Gabi, eu não consigo." Ela, com toda inocência e carinho que uma criança pode ter, aproximou o seu rosto do meu e me disse sorrindo:" Cacate você vai conseguir. Eu acredito em você" e deu uma piscadela. Eu comecei a rir e fui contar o diálogo para minha tia. Ela achou graça e com todo carinho e motivação me ensinou a fazer o tal barquinho. Gabi ficou muito orgulhosa e posso dizer que eu também. Eu consegui. Mas isso só aconteceu porque eu tentei.


 Se eu consegui fazer um barquinho de papel com minha horrível habilidade em trabalhos manuais eu tenho certeza que você vai conseguir. Não vale a pena fazer conclusões precipitadas sem nem tentar. Tente. Se não conseguir, tente de novo. O certo é: "Eu não  estou conseguindo agora" e não "eu não consigo". Confie em mim e vá em frente. Aproveite esse começo de ano para tentar tudo o que quiser. Pode ser uma atividade física, um curso, uma receita, um barquinho de papel.


Comentários

  1. Identificação imediata com a Silvinha adolescente que um dia fui.
    A escrita nos liberta, faz as pessoas verem como somos realmente.
    Quando escolhi Matemática como profissão minha mãe ficou espantada. Segui escrevendo mesmo sendo professora de Matemática. Segue Cacate, escrevendo.
    Teu olhar é mais que jovial. É de esperança. E a esperança é não cronológica e atemporal.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas